Com a saída de Ederson e muito provavelmente de Ariel Cabral, apenas Adriano – promovido no ano passado – e Machado (recém-chegado) são realmente da posição. Pra estreia do Mineiro, o zagueiro Edu será improvisado na função (jogou assim na base) e tirando eles apenas garotos como Jadsom, Liberato e Pedro Bicalho, ainda necessitando de maturação e Maktom, que está se recuperando de lesão e já estourou idade pro Sub-20. É um setor que precisa de opções. Uma sugestão pode ser negociar junto ao Bahia a liberação do volante Ronaldo (23 anos), que pertence ao Flamengo e jogou poucas vezes em 2019. Como trouxe o Superesportes, o clube baiano tem interesse em Ederson e ofereceu o meia Régis no negócio. De repente, é possível colocar mais um nome no pacote.

Outro setor preocupante é o meio-campo e ataque. A permanência de Rodriguinho seria um grande reforço pra dar qualidade e experiência aos garotos, mas ainda segue indefinida. Com isso, sobra apenas Marco Antônio ou Maurício para atuarem eventualmente por dentro. Dois jovens que ainda estão evoluindo. Pelos lados, temos Welinton, Caio Rosa, Thiaguinho e Alexandre Jesus. Maurício apesar de atuar aberto na direita não é velocista, assim como Judivan que pode quebrar o galho, mas rende melhor no ataque com liberdade pra flutuar. Everton Felipe pode trazer equilíbrio a balança e caso Léo Chu realmente seja confirmado, mesmo sendo jovem, acrescenta qualidade técnica ao setor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu